Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de junho de 2012

VERDE OLHAR





És verde assim
Bem teus olhos que falam
És úbere contentamento
Um cheiro de jardim florido
Borboletas alegram todo tecido

És moça com cheiro de amanhã
Calada, por vezes, se pega escondida
Bem dentro de si,achada,perdida.

Tem um beijo de verdade
Uma pulsão de calma, serena
Pueril música aos olhos, branco-morena

Tem, temos, somos algo bom.
Onde falta palavra e sobra tom
Para música que encanta
É suave a presença ,tua dança.

Ha de ser como cheiro bom.
Coisa suave, pendo pelos ventos de
novidade, idade, tempo, ser...
É bom e não tem nome
É o que é
Vento
Ven
tura pura "

Um comentário: