Total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Poço do sentimento


Joguei o balde amarrado a corda no poço do sentimento
La no fundo, distante, só ouvi bater no chão,algo duro, seco,fez barulho
Fiquei ali, com a cara no poço,escuro,balançando aquela corda sozinho


Tentando ouvir o som de água,de claridade,
-Mata minha sede.
Mas era como só batesse em concreto,cimento,chão duro.
secou a nascente,cadê o sentimento do mundo?

Fui puxando devagar,triste,angustiado,sem sentimento?
Quando foi chegando perto, o balde ficou mais pesado,que isso?
Puxei com mais força,ficou muito mais pesado,desajeitado,foi me puxando
Fui caindo pra dentro
-Que isso?Eu vou cair,sem querer caí.

Que queda sem fim, poço escuro,de cabeça pra baixo,frio e medo
pensei em morrer quando no fundo batesse, e senti minha cabeça tocar,
pra minha surpresa,não morri,pois o chão quebrou
não me machuquei,estranhamente era água, o chão quebrei.
-Mas como pode?
Estava frio, era gelado,meu Deus,o chão não era cimento,nem pedra
Era Gelo, um grossa camada de gelo.
Chão de gelo no poço escuro do sentimento
Achei a água,dela bebi,por ali mesmo me lavei
o poço encheu
eu fui subindo
Cresci
Nasci
emergi
sai
Acho que vai transbordar.

RAPEL POETICO



Desperto cedo,as 6 já olho pra janela,ansioso,cadê o sol?
com a vista ainda no embaço,uma preguiça,um antigo cansaço
Um despertar com os braços levantados,esticados,como nos comerciais de tv
um bocejar pro mundo,pra vida,pro vento,pra poesia desse dia

uma oração iniciada em silencio,na janela,e terminada em alta voz
Um arrepio ,energia,conexão de estar vivo,livre,albatroz

O cachorro brincando no quintal,um muro por se construir
Desejos perdidos,mas se procurando no ser,nascer,sobreviver

O olhar de um poeta pra natureza,pro encanto,pelo gosto do vento
Pelo latir gostoso desse bicho,um úbere contentamento

A vontade de conectar a mente que não para de pensar,
o sentimento que vibra no corpo,transcender pro papel
Dizer a alguém, perto ou distante,escalada poética do rapel
Sento,escrevo,escalo,cheguei,esta aí
Poesia viva,sem querer concordar,ser,rimar
é poesia,viver,é observar,olhar,transportar.

domingo, 6 de maio de 2012

Dele com o sonho do mundo

Acordava coçando a cabeça e olhando pro teto branco pensava que já era tarde ,mas o relógio mostrava que era cedo ainda não eram 5 horas mas o sono se foi, e carregou consigo o sonho Sonho estranho dessa noite, de alguém que se afogava e pedia socorro. Bem como ele sentia o mundo,pedindo socorro,e ninguém percebia.

Ele gostava era de sonhos,dos eróticos aos antigos,de lembranças de anos de menino Gostava de acordar e ficar ali deitado lembrando,buscando na gaveta da alma no armário da memória o que acabara de sonhar,pra tentar guardar numa folha de papel,costumava ter um caderno no “criado-falador”


Ele tinha um sonho de mundo bom quando criança, mas ao crescer foi,naturalmente,sentindo as dores desse se perder,ou se achar? Foi-se sentindo as perdas,as transformações,o constante “sendo”,construindo,destruindo,indo... Ele não planejou esse dia, levantou,bebeu uma água,sozinho pela casa zurzido de si..


Ele se colocou na janela e viu aquele sol nascer, Lembrou das vezes que nem dormira, e na rua,com amigos,era um sonho de adolescente ficar acordado madrugada a dentro,até o sol nascer,era um desejo de menino com violão e vinho, e fome de ser. Pensou que o sol sempre nasce de um jeito, Pensou que o vento venta diferente por aqui sentiu um arrepio no braço como um alma tocasse o seu lado


Foi uma energia de vida dizendo singelamente, como voz divina, Deus - Bom dia. e assim esse dia começou.

-----------RASGO DE DESABAFO---------

-----------RASGO DE DESABAFO---------
A quem couber-
--------------------



Não adianta muito pensar, se indignar, ou achar que poderia ser diferente.
não adianta. Pare,pense,chegue a conclusão obvia das coisas irmão, aceite de frente.
As pessoas se distanciam umas das outras por vários motivos.

Por brigas sem muito valor,pelo valor que dão a vida com outro,casamento,amizades,trabalho,lugares,família,moradia.
As pessoas se substituem sim, e quer você queira ou não,aceite ou não,um dia, um belo dia
você sente que algo mudou , que a peça não encaixa como antes, que suas mensagens no celular não são mais respondidas,que as ligações não são retornadas,que seu amigo tomou léguas de distancia de tu,quer saber? Isso não é novidade.
A vida vai correndo pra todos os lados e não é todo mundo que esta naquele pique de te acompanhar, de saber da sua, de querer estar próximo.
Sabe como?Nego vai meter o pé parceiro, vão te trocar sim, e “ái” de tu que não faça o mesmo,não de a volta rápido pra tentar equilibrar esse lance, com outras saídas,outras pessoas,outras novas amizades, outro viver.
senão....Você está na merda, essa é a verdade.

As pessoas vem e elas também vão, muitas das vezes sem se despedir,é como se fosse um
- vou ali e já volto
mas por vezes,não volta não,e tu fica por ali, meio perdido,zurzido,cansado.
Tem gente que vai e nem diz que foi e se muda,e vai morar com a mulher que namorava numa cidade a 200km,bicho,isso acontece e se contente com o chat do site de rede social.
Quantos lugares você já trabalhou e conheceu gente interessante? Que considerou,pra alem de ‘colegas de trabalho’, AMIGOS, quantos? Quantas vezes?
e quando você saiu da empresa,todos fizeram despedida, se comprometeram a manter contato, a se verem, a serem amigos..


Nas primeiras semanas encontros,choops,churrascos,nos primeiros meses festas,churrascos..
e por fim,o fim do contato. Com os anos, é como um ‘colega de trabalho’ que você conheceu há alguns anos naquela antiga empresa que você passou.
Raros são os casos que venham a transcender e virar algo integro,raro é ser diferente disso.
E ai que tu fica ai, às vezes, sentado,pensando nisso tudo,lembrando dos amigos de infância,na nostalgia das suas memórias,no teu amigo que acabou de não atender sua ligação,na amiga que acabou por não te responder o email que voce a mandou tem 15 dias,na sensação sem tamanho de ser ignorado.Sim,é isso.

As pessoas se ignoram, os amigos também,sem frescuras? Ignoram-se sim,para de utopia.
Não estão com tempo pra você aquele momento irmão,porque? Você achou que estariam sempre a sua disposição?Não vão te visitar,estão enrolados com o trabalho,e quando você esta na sua cidade natal,depois de meses fora,também não procuram saber,viajam com seus amores,com seus novos amigos pra uma ilha em fim de semana de sol
- pô, foi mal, aparece ai com mais calma,saudade de tu.

-Que saudade o caralho,Meu irmão, quer saber da verdade?

Anda, Anda tu porque o mundo não para, faz tu a tua vida porque não tem maluco no mundo para fazer por você,ama tu porque não tem gente pra amar por você não e aceita,aprenda a aceitar que os outros, e no fundo até você mesmo,se distancia ,que não tem tempo,que se ocupa demais com coisas que significam de menos no cerne de uma amizade, e no fundo, a gente vai optando por outras coisas que só fazem tomar distancia do que outrora foi chamado de amizade.Maluco,quer saber?que isso cá pareça triste ,egoísta,carente,tempestade hiperbólica em gosta d’gua, mas quer saber?

Eu sei que a gente acredita na amizade,e não quero aqui fomentar o desejo de não crer,amigos existem sim,estão lá,nas suas ‘cavernas’,se você precisar,de verdade,eles vão arrumar um tempo pra te ouvir, eles vão sim querer te ajudar,mas aceita que já não é como antes.
aceita que algo mudou,que o seu amigo casou,que teve filhos.
Aceita que as pessoas escolhem as coisas,e consequência ou sequencia das coisas,nem sempre meu irmão, nem sempre deságuam em você.
Como disse alguém,e de certo, nada nessa vida é eterno, exceto mudança.
mude também.

Hugo Mendes Guimaraes