Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Rapaz sumido

Imagem
Rapaz,to fabricando um saco de sabedoria
Cheio de pimenta ,toicinho e rima
To fazendo uma fogueira de juízo
Cheia de dor e lagrimas de crocodilo

To fazendo um livro cheio de intrigas
Comendo chiclete com poesia
Abrindo caminhos que por mim caminhas
No’ sem com’
Sentido das poesias declaradas e postuladas

To fazendo uma musica sem tom e sem nota
Virada na melodia suada,degustada,olhada
To cheio de som
Com
Para a ação que eu canto sem medida e noção

Rapaz, to fazendo uma salada com cebola e agrião
Cheia de doçura e imaginação
To meio sal
Gado da vida não tem
Mas faço com carinho, cheio de labuta e sem glutem

Rapaz,
To fazendo
Amem

25-06-09

Meu primeiro Violão

Imagem
MEU PRIMEIRO VIOLAO
- Fala irmão, aí... Tu toca violão há quanto tempo? Aprendeu sozinho?
Disse o rapaz numa festa que eu estava com meu instrumento no colo, dia desses, enquanto saboreava uma cerveja gelada no intervalo de uma canção e outra.
E nesse momento passou-me como filme na cabeça, mais uma vez, minha adolescência na praça perto de casa, no banco, à noite, os amigos, conversas, amores, paixões, madrugada adentro, primeiros porres de vinho (daqueles garrafões de 5 litros), muita música, ventos frios do meio de ano, poesias avulsas gravadas num daqueles pequenos gravadores, de fitas menores ainda, - como lembro disso tudo-.
Das paixões platônicas, das descobertas, dos papos filosóficos, do que queríamos ser, fazer, como desejaríamos estar com a idade que agora temos, engraçado escrever isso hoje e pensar que o tempo passou.
Lembro-me que trocávamos qualquer discoteca, festa, shows por aquela praça numa sexta à noite. Todos se arrumavam e se encontravam naquele especifico banco, o “r…