Total de visualizações de página

domingo, 6 de maio de 2012

Dele com o sonho do mundo

Acordava coçando a cabeça e olhando pro teto branco pensava que já era tarde ,mas o relógio mostrava que era cedo ainda não eram 5 horas mas o sono se foi, e carregou consigo o sonho Sonho estranho dessa noite, de alguém que se afogava e pedia socorro. Bem como ele sentia o mundo,pedindo socorro,e ninguém percebia.

Ele gostava era de sonhos,dos eróticos aos antigos,de lembranças de anos de menino Gostava de acordar e ficar ali deitado lembrando,buscando na gaveta da alma no armário da memória o que acabara de sonhar,pra tentar guardar numa folha de papel,costumava ter um caderno no “criado-falador”


Ele tinha um sonho de mundo bom quando criança, mas ao crescer foi,naturalmente,sentindo as dores desse se perder,ou se achar? Foi-se sentindo as perdas,as transformações,o constante “sendo”,construindo,destruindo,indo... Ele não planejou esse dia, levantou,bebeu uma água,sozinho pela casa zurzido de si..


Ele se colocou na janela e viu aquele sol nascer, Lembrou das vezes que nem dormira, e na rua,com amigos,era um sonho de adolescente ficar acordado madrugada a dentro,até o sol nascer,era um desejo de menino com violão e vinho, e fome de ser. Pensou que o sol sempre nasce de um jeito, Pensou que o vento venta diferente por aqui sentiu um arrepio no braço como um alma tocasse o seu lado


Foi uma energia de vida dizendo singelamente, como voz divina, Deus - Bom dia. e assim esse dia começou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário