Total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

--Eu nem vi "--


Quando eu imaginei que havia tempo
Você me trouxe um relógio de cuco
Que tocou na minha cabeça todas as noites.
Tocou na minha mente todas as manhãs
O Cuco cantava e não havia tempo não.

Pulei seu quintal naquela noite,
você não esperava.
Abraço de quem já se tinha
Coisa boa que desabrochava.

Flor de esperança plantei no seu canteiro
Fui bem devagar como poeta sorrateiro.
Nasceu rápida uma muda de mutua admiração
Colheu no pé o pulso do coração

Nessa estranha distância,
uma desconhecida saudade batia
Palavras não explicavam
Poesia não dizia
Se sentia.

Quando ai estive e nos raptamos
Dias de si,veja bem
nos tragamos.
Fumaça de alegria
Novos planos.

Se estou na tua
Tu estás na minha
Não importa onde ficamos
Andamos e saímos da nossa linha

Desenhos se formando,
Desejos namorando,
Acordes dedilhando,
Não sei não...
Tu andas me "ROBando."

Nenhum comentário:

Postar um comentário