Habitos...

tem gente na foto que nao quis sair rs rs

E de repente se decidir emagrecer. não como todo as vezes anteriores,mas dessa vez tentando mudar o que realmente era a raiz do problema.dessa vez analisando da forma ‘do todo’ e praticando a mudança,de fato, dos hábitos,esses sim, que mantinham ou aumentavam o peso.
Começaria então a pensar no sistema rodando ao inverso, e como diria meu pai , “é pela boca que entra o que engrandece ou diminui o ser’ ( em todos os aspectos mais filosóficos ou corporais que isso possa representar).
O habito, bem ai a palavra que a tanto me fazia questionar, analisar,suspeitar...
Era pela boca que começa a mudança do habito, a mudança do que se bebia,do que se comia,era a entrada que dizia como todo o corpo iria trabalhar. ( numa visão holística do funcionamento digestivo,que se inicia na própria boca), o mastigar.
Mastigar lento como quem não tem pressa de saciar a fome sempre fora o mais difícil, uma vez que a ansiedade, de assim matá-la, fazia mastigar menos e engolir mais.
E como dizia também Roberto lima, “estomago não tem dentes”
Tudo começara, então, ali,-primeiro no que entra pela boca-, depois pela quantidade de vezes que mastigasse, em seguida, a não,habitual, mistura de liquido com o solido.
Como, de cara, era complicado comer algo sem, senão o perdão da palavra, o vicio de beber algo junto, no intuito automático de facilitar o momento de se saciar. .
Passado esse processo, do habito do que ‘entra pela boca’ , e como ‘ é mastigado’, entra a simples formula “queime mais energia do que ingira”,lógico ,porem não simples.
Pode-se diminuir a quantidade de alimentos calóricos, mas que, também não ira muito ajudar, se não ‘queimar’ mais do que ingere.
e no que cerne a atual corrida e “stressante” da vida que muitos levam, cadê o tempo para tal?
Onde encontrar,senão com muito esforço e dor, TEMPO, para praticar algo que,de fato,já não te é atraente por si só ( como academia,muscucalçao,natação...quando não se tem esse habito?)
Depois de muito ter tentado,todos esses métodos, no “inverso do funcionamento”,tentei usar, juntar,fundir.
Causei “um problema” para forçar “uma solução”.
Vender o carro.E automaticamente danar a andar,andar e pedalar.- sim pedalar-
Já fazia um bom tempo que não sentia esse ótimo gosto de pedalar, livre,com a mesma sensação de quem sabe o que é pilotar uma moto, fazia tempo que não sentia esses ares.
Então sem carro,numa cidade onde o transporte publico não é lá essas coisas,uma cidade relativamente pequena( uma localização privilegiada, do trabalho e casa),comprar uma bike e ir pro trabalho,pro mercado,pro armazém,pra padaria, pro centro,pro banco,pedalando e suando,é algo que já me faz tão bem, que faz falta quando aqui não estou e não posso usufruir.Junta-se ai a “fome com a vontade de comer”, ou seria “ a fome com vontade de emagrecer”-
Mudar o habito, habituando-se a pedalar ao invés de sentar e dirigir, (no meu caso não tenho outra escolha) habituando-se a comer menos e mais vezes, a mastigar e não engolir,habituando-se a não tem pressa, a dar prioridade a comida, do que lanche,a frutas do que salgados,ta ai a palavra , o habito,mudar o habito de tanto tempo e que com o próprio tempo só me fazia mal.
E sente-se assim,sem balança,a mudança no funcionamento do corpo,na cor da pela,na disposição pro dia,na imunidade fortalecida,na auto estima mais agradecida,no corpo mais leve, na menos pressão,no menos cansaço,nos hábitos mudados,no prolongar singelo do olhar a vida,sente-se bem,sente-se feliz.
Ao contrario de uma DIETA(com tempo pré definido) e pra não entrar no clichê “reeducação alimentar” ,o quem tenho tentado fazer(sem indicação de especialistas) é simplesmente mudar o habito,fugir do ócio,criar o problema pra resultar na queima da(s) caloria(s) e,de quebra,a solução pro bem estar, que chega no físico,mental e social sem muita dor ou sendo algo enfadonho.

Comentários

  1. Que belezaaaaa!!! Chegam a ser 'palpáveis' a disposição - duplo sentido? (rs!) - e a energia pros novos ares (Prana) que está recebendo quem tem desejado e trabalhado em prol de novas formas (que transcendem as físicas), hábitos e sentimentos relativos si mesmo. Em Yoga, denomina-se "Prana" essa energia vital,e "Tapas" essa disciplina, essa 'capacidade de auto-superação'. E, para findar, ainda citando a bela Filosofia Yogue, "A escolha entre uma vida de sofrimento e ilusão ou uma vida de propósito e realização é feita diariamente. Assuma a responsabilidade por sua evolução." (O Livro de Ouro do Yoga) Estou MUITO orgulhosa de ti, amor!!! Parabéns! Pela decisão e pela beleza com que escreves!

    ResponderExcluir
  2. Uma ótima escolha meu camarada...

    enfim.. o ambiente faz a pessoa né...
    uma cidade ecologicamente correta, não poderia ser diferente contigo.

    Fico feliz por vc meu camarada, e que com essa experiência possa surgir novos casos e manobras (rs) pois sem os tais este blog não seria U_ki_há.. rs

    ResponderExcluir
  3. Adorei esse texto também Hugooo.
    Escreve muuuito esse garoto!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Como diz o poeta: "toda mudança é necessária" e esta a meu ver mancebo é VITAL! que assim continue, prosseguindo/perseguindo neste caminho "tão natural" a verdadeira vida de qualidade que é finalidade singular de cada indivíduo! Efusivas congratulações! Bem estar - estar BEM!!! haaaaaaa mulekkkkkkkkkkkkk!!!!! kkkk

    ResponderExcluir
  5. Hugo
    Adorei a tua crônica sobre "Perder Peso Recuperando Prazeres Perdidos".
    Ótima. Deveria estar em qualquer Manual de Boa Educação!
    Abs com admiração e carinho!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Meu Gato BIKE

-- - profissão ---