Total de visualizações de página

sábado, 12 de julho de 2014

--FREQUÊNCIA--



Era no meu devido vagar
que eu te lia
e assim,singular, te absorvia.
Era no meu tempo
que eu te observava
dançando, sorrindo, falando ou calada.
Tanta beleza expressada.
Era no meu olhar
que eu te admirava
E eram nos desencontros
que você me encontrava.
Te ver
Não era quando eu queria
mas sim quando o mundo
conspirava para nossa sintonia
e assim o tempo ia
Evanescendo
dia a dia
oportunidade entre os dedos
fugia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário